Promoção de Natal

29 de nov de 2012

Magia...

"Naquele instante, Rodrigo sentiu que precisava sugar de Yana a energia do sol que se derramava sobre sua pele, como se fosse um último suspiro de vida. Subiu nela, sem tirar os olhos de seus lábios, e gemendo, mergulhou no corpo macio com a voracidade ancestral despertada em seu inconsciente. Buscou suavizar a sede implacável que se apoderou dele com um beijo selvagem, onde os movimentos se assemelhavam à violência das ondas de um mar em tempestade. Um grito desesperado ecoou quando, por fim, a razão se fez maior do que o prazer avassalador que foi alcançado. Ficaram abraçados por algum tempo, usufruindo o calor que transmitiam um ao outro..."


27 de nov de 2012

Magia do Amuleto

Nosso livro se passa na Amazônia do século XVII, e trata do poder de uma tribo de mulheres guerreiras em meio à descoberta do El dourado pelos europeus. A magia que elas possuem vem do cerne da floresta, deriva-se da pureza espiritual das habitantes da região. Imaginem rituais sagrados invadidos pelo poder devastador da pólvora... imaginem uma linda sacerdotisa em luta espiritual para livrar seu coração do amor de um invasor... imaginem agora, que esse invasor tenha nascido ali. 
 Magia do Amuleto, 
uma história de amor.

26 de nov de 2012

Infinito Bem!


A sua irritação não solucionará problema algum...
As suas contrariedades não alteram a natureza das coisas...
Os seus desapontamentos não fazem o trabalho que só o tempo conseguirá realizar.
O seu mau humor não modifica a vida...
A sua dor não impedirá que o sol brilhe amanhã sobre os bons e os maus...
A sua tristeza não iluminará os caminhos...
O seu desânimo não edificará ninguém...
As suas lágrimas não substituem o suor que você deve verter em benefício da sua própria felicidade...
As suas reclamações, ainda que afetivas, jamais acrescentarão nos outros um só grama de simpatia por você...
Não estrague o seu dia.
Aprenda a sabedoria divina,
a desculpar infinitamente,
construindo e reconstruindo sempre...
Para o infinito bem!

(Chico Xavier)

17 de nov de 2012

Shakespeare



"Quando penso em você me sinto flutuar, me sinto alcançar as nuvens, tocar as estrelas, morar no céu... Tento apenas superar a imensa saudade que me arrasa o coração, mas que vem junto com as doces lembranças do teu ser... E nesse momento de saudade, quando penso em você, quando tudo está machucando o meu coração e acho que não tenho mais forças para continuar, eis que surge tua doce presença, com o esplendor de um anjo... me envolvendo como uma suave brisa aconchegante. Tudo isso acontece porque amo e penso em você."

16 de nov de 2012

Ternura (Vinícius de Moraes)


"Eu te peço perdão por te amar de repente
Embora o meu amor seja uma velha canção nos teus ouvidos
Das horas que passei à sombra dos teus gestos
Bebendo em tua boca o perfume dos sorrisos
Das noites que vivi acalentando
Pela graça indizível dos teus passos eternamente fugindo
Trago a doçura dos que aceitam melancolicamente.
E posso te dizer que o grande afeto que te deixo
Não traz o exaspero das lágrimas, nem a fascinação das promessas
Nem as misteriosas palavras dos véus da alma...
É um sossego, uma unção, um transbordamento de carícias
E só te pede que te repouses quieta, muito quieta
E deixes que as mãos cálidas da noite
encontrem sem fatalidade 
o olhar estático da aurora."

A Sacerdotisa Yana e o Capitão Rodrigo

Capa do livro "Herança da Paixão", de Shannon Drake
Minha'lma de sonhar-te, anda perdida
Meus olhos andam cegos de te ver
Não és sequer a razão do meu viver, pois que tu és já toda a minha vida

Não vejo nada assim, enlouquecida
Passo no mundo, meu amor, a ler
No misterioso livro do teu ser, a mesma história tantas vezes lida

Tudo no mundo é frágil, tudo passa
Quando te digo isso, toda a graça
De tua boca bonita fala em mim, de olhos postos em ti, digo de rastro

Podem voar mundos, mover astros
Que tu és como um deus, princípio e fim."

Florbela Espanca